Day 283: smile

by Cláudio Vilarinho

© Image Source - Smiley face in snow on car

 

Paralelamente ao desenvolvimento do Projeto de Execução, hoje tivemos uma reunião relacionada com um dos nossos projetos construídos. Este projeto consistiu na reabilitação de um pavilhão industrial, dotando-o de valências para poder funcionar como novas instalações de uma empresa. Foram 3 anos e meio de grande dedicação ao trabalho. Boa experiência e boa lição.

Como autores do projeto de arquitetura, em breve faremos a divulgação da obra.

Uma pergunta (do autor do projeto de arquitetura) ao cliente: o que lhe têm dito do edifício? A resposta: toda a gente adora.

Três observações: a primeira diz-nos que quando somos convidados para entrar na “casa” de alguém, não deveremos dizer mal; a segunda consiste no fato de a nós como arquitetos (exigentes), conseguirmos perceber que o verbo adorar pode eventualmente ser demasiado; por último não deixa de ser verdade e visível que o cliente está (no geral) orgulhoso.

Quando um cliente se sente orgulhoso, regra geral, o “seu” arquiteto também…

In parallel to the development of the Tender Project, today we had a meeting related to one of our built works. This project involved the rehabilitation of an industrial building, providing it with valences so that it works with the new installations of a company. There were 3 years and a half of great dedication to work.Good experience and good lesson.

As authors of the architectural project, soon we will publish the work.

One question (from the author of the architectural project) to the client: what have you been told about the building? The answer: everybody loves it.

Three remarks: the first tells us that when we are invited to get into someone’s “house”, we should not say bad things; the second is related to the fact that we, as (demanding) architects , can see the verb “love” sometimes like excessive; and finally it is true and visible that the client is (generally) proud.

When a client feels proud, as a general true, “his” architect it too.